“Submissão”: Último filme com Maria João Abreu estreia esta semana nos cinemas

Na próxima quinta-feira, 20 de outubro, chega aos cinemas portugueses o drama “Submissão“, um filme que conta no elenco principal com a saudosa atriz Maria João Abreu, o seu último papel no grande ecrã, ao lado de Iolanda Laranjeiro, João Catarré, Marcantónio Del Carlo, José Raposo, Almeno Gonçalves, João Didelet, Martinho Silva, entre outros.

A segunda longa-metragem do realizador Leonardo António, que aborda temas incontornáveis nos dias de hoje, foi reconhecida pela crítica e premiada em diversos festivais internacionais de cinema, incluindo o prémio de Melhor Argumento no Festival Tallinn Black Nights, na Estónia, onde foi exibida mundialmente pela primeira vez.

O filme retrata o processo de Lúcia (Laranjeiro), uma mulher que decide apresentar queixa contra o seu marido por violação, até ao veredito final em tribunal. Num mundo de homens, Lúcia terá de lutar contra o sistema judicial.

Lúcia é cabeleireira. Miguel Corte Real (Catarré), mais abastado, é filho do vice-procurador-geral da República. A desigualdade da relação atravessa todos os campos, do financeiro ao sexual. Até que, numa noite banal como outra qualquer, Lúcia é violada pelo marido.

O que parecia um casamento estável e feliz vai sendo desmontado à medida que Lúcia vai partilhando, quer com a procuradora (Maria João Abreu), quer com amigos, quer com o grupo que frequenta na APAV, as circunstâncias da relação. Em tribunal, perante um juiz (Del Carlo), um advogado (José Raposo) e um procurador (Didelet), Lúcia vai desfiando os acontecimentos que levaram àquilo que, para aqueles homens, parece impossível: um marido violar uma mulher.

Fruto de um processo de investigação durante o qual Leonardo António contou com o apoio da APAV, “Submissão” aborda um drama social e pessoal marcado pela cultura patriarcal nas decisões legais, procurando dar visibilidade a um tema pouco discutido mesmo quando se fala de violência doméstica.

Segundo o realizador, “o filme debruça-se sobre temas que precisam de serem discutidos na sociedade portuguesa, tais como a violação no matrimónio” e que a sua essência passa por “pesar entre liberdade emocional e liberdade económica, e entre elas reside a dignidade”. Dentro deste assunto, residem conceitos como o orgulho e a submissão, que dá nome à longa-metragem.

Quer ficar a par de todas as novidades de cinema e televisão? Siga-nos nas redes sociais e não se esqueça de deixar um “like”!

Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e no Google Notícias. Pode ainda assistir aos trailers legendados no Youtube.

Artigos relacionados