“Synonymes”, do israelita Nadav Lapid venceu o Urso de Ouro do Festival de Berlim

Vencedores Festival Cinema Berlim 2019

Terminou a 69ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim e na cerimónia realizada no Berlinale Palast foram anunciados os vencedores, escolhidos pelo júri internacional presidido pela atriz Juliette Binoche.

O prémio mais valioso do festival, o Urso de Ouro, foi atribuído a “Synonymes”, do israelita Nadav Lapid, cineasta que reconheceu o seu filme como provocativo e pode ser considerado escandaloso por alguns, acrescentado que “para mim, este filme é uma grande celebração do cinema”. O filme recebeu ainda o Prémio da Crítica.

O filme conta a história de Yoav (Tom Mercier), um jovem israelita que chega a Paris decidido a conseguir a nacionalidade francesa o mais rápido possível, com a ajuda de um dicionário franco-israelita que dá título ao filme. No entanto, o processo para cumprir oseu sonho vai ser mais complicado do que o esperado.

Já “Grâce à Dieu”, o novo trabalho do realizador francês François Ozon, foi contemplado com o Grande Prémio do Júri, enquanto que, o Urso de Prata da Realização foi para Angela Schanelec por “I Was Home, But…”.

Na área interpretativa, o destaque vai para o filme “So Long, My Son”, do chinês Wang Xiaoshuai, cujas interpretações das suas estrelas principais valeram o Urso de Prata de Melhor Ator a Wang Jingchun e o de Melhor Atriz a Yong Mei.

Confira o palmarés completo da 69ª Berlinale:

URSO DE OURO – MELHOR FILME
– “Synonymes”, de Nadav Lapid (Israel)

URSO DE PRATA – GRANDE PRÉMIO DO JÚRI
– “Grâce à Dieu”, de François Ozon (França)

URSO DE PRATA – MELHOR REALIZADOR
– Angela Schanelec por “I Was Home, But…”

URSO DE PRATA – MELHOR ATOR
– Wang Jingchun por “So Long, My Son”

URSO DE PRATA – MELHOR ATRIZ
– Yong Mei, por “So Long, My Son”

URSO DE PRATA – MELHOR FILME ESTREIA
– “Oray”, de Mehmet Akif Büyükatalay (Alemanha)

URSO DE PRATA – MELHOR DOCUMENTÁRIO
– “Talking About Trees”, de Suhaib Gasmelbari (Sudão)

URSO DE PRATA – MELHOR GUIÃO
– Roberto Saviano, Claudio Giovannesi e Maurizio Braucci por “Os Meninos da Camorra

URSO DE PRATA – PRÉMIO ALFRED BAUER
– “System Crasher”, de Nora Fingscheidt (Alemanha)

URSO DE OURO – MELHOR CURTA-METRAGEM
– “Umbra”, de Florian Fischer e Johannes Krell

URSO DE PRATA – PRÉMIO DO JÚRI CURTA-METRAGEM
– “Blue Boy”, de Manuel Abramovich

PRÉMIO AUDI CURTA-METRAGEM
– “Rise”, de Bárbara Wagner and Benjamin de Burca

MENÇÃO ESPECIAL
– “Omarska”, de Varun Sasindran

CURTA-METRAGEM CANDIDATA AO EUROPEAN FILM AWARDS 2019
– “Suc de Síndria”, de Irene Moray

PRÉMIO CONTRIBUIÇÃO ARTÍSTICA
– Rasmus Videbaek, por “Out Stealing Horses”

PRÉMIO DA CRÍTICA
– “Synonymes”, de Nadav Lapid (Israel)

PRÉMIO AMNISTIA INTERNACIONAL
. “Espero tua (Re)volta”, de Eliza Capai (Brasil)

PRÉMIO DO JÚRI ECUMÉNICO
– “God Exists, Her Name is Petrunya”, de Teona Strugar Mitevska

Artigos relacionados