“Te Entiendo”: Documentário chega amanhã ao videoclube da Zero em Comportamento

Filme Te Entiendo na Zero em Comportamento

É já nesta sexta-feira, 31 de julho, que o videoclube da Zero em Comportamento vai disponibilizar o documentário “Te Entiendo“, um filme praticamente inédito em Portugal de Vítor Hugo Costa, sobre uma cidade em Espanha onde os seus cidadãos querem ter nacionalidade Portuguesa.

Esse local é Olivença, situada junto à nossa fronteira, cujo território foi Português por cerca de 500 anos, até ao dia 6 de Junho de 1801, perdido para os espanhóis na Guerra das Laranjas. A população desde então, ocupada por Espanha e abandonada por Portugal, tem vivido num estado de dicotomia, criando um evidente biculturalismo que lhe confere um caráter singular face a tudo o que a rodeia.

Na última década, essa singularidade tem-se desenvolvido no sentido de juntar, de alguma maneira, ambas as margens do Guadiana, potenciando a vontade de converter num futuro promissor o destino desta terra amável, cheia de saudades, porém com profunda agitação intangível e com o olhar sempre para a frente.

Através da câmara subtil de Vítor Hugo Costa temos a sensação de que foram os próprios oliventinos que construíram o guião ou que se apropriaram de maneira casual da sua narração, como se o ecrã mostrasse o quotidiano de um dia qualquer.

Imagem do filme Te Entiendo

Para o realizador, o ponto de partida para querer mergulhar no universo oliventino e conhecer as suas gentes surgiu de uma questão que já todos sentimos: “Sempre que tentei falar Português em Espanha, responderam-me sempre – “no te entiendo”. Em Olivença, isso nunca aconteceu. Daí, a questão “O que define a identidade de alguém?”.

Para fazer este projecto, Vítor Hugo Costa fez cerca de 15 viagens a Olivença, espaçadas ao longo de quase dois anos e organizadas em função dos eventos e da disponibilidade dos intervenientes. O filme foi financiado pelo próprio, com algum apoio logístico local para estadia e alimentação, sendo que teve um posterior apoio do ICA para a finalização.

Este documentário, que teve antestreia na Cinemateca Portuguesa em 2018 e algumas exibições posteriores em festivais internacionais, permanece, no entanto, demasiado escondido. Esta é, por isso, uma excelente oportunidade para conhecer um pouco mais sobre uma população que permanece há 200 anos entre dois países, duas línguas e duas culturas.

O programa está disponível por 3€, durante 72 horas, no videoclube da Zero em Comportamento, (link só a partir de amanhã, 31 de julho).

 

 

Artigos relacionados