“The Last Shelter” venceu a competição internacional da 8ª edição do Porto/Post/Doc

Vencedores do festival Porto Post Doc 2021

Foram anunciados no passado sábado (27) os vencedores da 8ª edição do Porto/Post/Doc, festival que regressou ao formato presencial no passado dia 20 com uma programação que passou por vários espaços da cidade do Porto e que só termina a 30 de novembro com a sessão de encerramento no Coliseu do Porto.

Na Competição Internacional, o júri decidiu entregar o Grande Prémio Vicente Pinto Abreu ao cineasta maliano Ousmane Samassekou pelo documentário “The Last Shelter“, “pela generosidade das personagens e pelo humanismo com que este filme é feito”, descrevendo- o como “um retrato digno e importante na sociedade dos dias de hoje, de uma certa “Melancolia do Exílio”, que não explora o sofrimento dos intervenientes, mas que o expõe de forma justa e sem artifícios.”

Nesta secção foi ainda entregue uma Menção Honrosa à produção austríaca “Beatrix“, a primeira longa-metragem de Lilith Kraxner e Milena Czernovsky, “uma performance de dança contemporânea do quotidiano” que apresenta, através duma original abordagem pseudo-documental, a intimidade feminina crua.

Já na Competição Cinema Falado, secção competitiva dedicada exclusivamente ao cinema falado em português, o principal prémio foi para “Distopia“, de Tiago Afonso, “uma câmara que tanto faz crónicas como constrói uma comunidade de protesto, sem artifícios ou estetização”. Um testemunho da inquietação e das dores de quem vê a paisagem urbana do Porto e os seus modos de vida alterados de forma traumática.

Enaltecida pela qualidade da seleção dos filmes para a Competição Cinema Novo, o júri decidiu atribuir por unanimidade o prémio a “Fruto do Vosso Ventre“, de Fábio Silva, um filme terno que coloca o espectador num lugar de desconforto.

Num dos programas mais populares, o júri da competição Transmission distinguiu “Nueve Sevillas“, de Gonzalo García Pelayo e Pedro G. Romero, e atribuiu ainda uma Menção Honrosa a “Karen Dalton: In My Own Time“, de Richard Peete e Robert Yapkowtiz. O palmarés fica completo com o Prémio Arché, atribuído ao filme “À Procura da Estrela“, de Carlos Martínez-Peñalver Mas, e o Prémio Teenage foi para “Gabi, Between Ages 8 and 13“, de Engeli Broberg

Artigos relacionados