“Transnistra”: Filme da sueca Anna Eborn venceu o Grande Prémio do Porto/Post/Doc

Transnistra venceu o Porto/Post/Doc 2019

“Transnistra”, documentário da realizadora sueca Anna Eborn foi o grande vencedor do Grande Prémio by Vinhos Verdes da competição internacional da 6ª edição do Porto/Post/Doc, que decorreu entre os dias 23 de novembro e 1 de dezembro.

De acordo com o júri, o prémio foi atribuído a ‘Transnistra’ pela ” extrema sensibilidade que a cineasta teve ao abordar um universo tão frágil, compreendendo o processo de coming of age através de uma linguagem cinematográfica muito essencial e intensa”. O filme é um relato íntimo e vital de amor e amizade num mundo complexo e contraditório, que segue intimamente um grupo de jovens, que passam de um verão sufocante e despreocupado a um inverno implacável no autoproclamado estado da Transnístria, onde a bandeira nacional ainda segura o martelo e a foice.

Os vencedores foram anunciados no sábado à noite no Teatro Tivoli, antes da exibição da curta-metragem “Cães que Ladram aos Pássaros”, de Leonor Teles, e da antestreia nacional de “Bruno Aleixo – O Filme“, de João Moreira e Pedro Santo, que estreia nos cinemas portugueses a 23 de janeiro de 2020.

O júri da competição internacional, formado pelas programadoras Ewa Szablowska e Garbiñe Ortega, os realizadores Gürcan Keltek e Valérie Massadian, e o produtor Luciano Rigolini, atribuiu também o Prémio Companhia das Culturas/Pereira Monteiro Fundação, para Melhor Realizador entre autores emergentes, ao indonésio Yosep Anggi Noen por “The Science of Fictions”.

Destaque ainda para a Menção Especial concedida a “De Quelques Évènements Sans Signification”, do marroquino Mostafa Derkaoui, uma produção desconhecida de 1974 e que começou a ser apresentado este ano em outros festivais.

O prémio para melhor filme da Competição Cinema Novo foi para a curta-metragem “Terril”, de Bronte Stahl, enquanto que a longa “Shooting the Mafia”, de Kim Longinotto, foi contemplada com o Prémio Teenage, atribuído por um conjunto de estudantes do ensino secundário. Já o Prémio Arché by Companhia das Culturas/Fundação Pereira Monteiro foi entregue a Elisa Celda pelo seu projeto “Arrais da Noite”.

Artigos relacionados

Contribua com a sua opinião!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *