“Um Fim do Mundo”: Filme de Pedro Pinho já chegou ao Videoclube Zero em Comportamento

Filme Um Fim do Mundo no Videoclube Zero em Comportamento

Ficou disponível no Videoclube Zero em Comportamento esta sexta-feira, 20 de agosto, mais uma produção nacional assinada pelo realizador português Pedro Pinho. Intitulado “Um Fim do Mundo“, é um filme sobre o final da adolescência.

Misturando o documentário com a ficção, Pedro Pinho acompanha um grupo de jovens do Bairro da Bela Vista, em Setúbal, num dia na praia, alguns dias antes das férias de Verão. “Uma rapariga acabada de chegar que provoca curiosidade. Um rumor. Um desses dias que não acabam. Uma falha no sistema de distribuição de electricidade – um apagão – talvez se trate de um acidente, talvez seja só um pretexto para passar uma noite juntos”, lê-se no comunicado.

“Um Fim do Mundo” é um filme sobre o final da adolescência, onde não se passa nada mas onde tudo pode acontecer. Um grupo de raparigas e rapazes perdidos num tempo estendido, num dia que se prolonga sem querer acabar. Uma praia no principio do Verão com corpos estendidos ao sol que nem lagartos e incursões colectivas na água ainda fria do oceano.

Um filme construído entre a península de Tróia e os complexos industriais da periferia da cidade – mais precisamente no bairro da Bela Vista, onde Pedro Pinho se deixou seduzir por personagens que, pela própria paisagem que habitam, estão natural e ontologicamente em confronto com o mundo de fora.

Não sendo um filme sobre “os bairros”, essa violência, que emana de uma luta permanente com o resto do mundo, está lá, em pano de fundo, na medida do que se vê e se sente de facto quando se chega ao bairro: mais como um rumor, uma história da noite anterior, do que como um policial.

Seleccionado para a secção Generation do Festival de Cinema de Berlim, e produzido pela Terratreme e a Vende-se Filmes, “Um Fim do Mundo”, que se insere numa trilogia completada pelos filmes “Cama de Gato” e “Bela Vista”, de Filipa Reis e João Miller Guerra, revela as observações do dia-a-dia de uma forma incidental e imprevisível com improvisações e narrativas abertas que criam autenticidade.

Recorde-se que, no Videoclube Zero em Comportamento, o visionamento de qualquer conteúdo custa 3€, durante 72 horas, além de existirem opções de subscrição anual ou semestral. Para assistir a este filme, clique neste link.

Assista ao trailer:

Artigos relacionados