“Um Iaque na Sala de Aula”: A jornada transformadora de um professor do Butão

Na próxima quinta-feira, 23 de junho, chega às salas de cinema portuguesas o filme “Um Iaque na Sala de Aula” (Lunana: A Yak in the Classroom), um drama escrito e realizado por Pawo Choyning Dorji, que se tornou na primeira longa-metragem do Butão a receber uma nomeação ao Óscar de Melhor Filme Internacional, que narra a jornada transformadora de um jovem professor butanês.

A história passa-se na aldeia real de Lunana, uma comunidade remota de pastores de iaques nómadas, situado a uma altitude vertiginosa de mais de 11.000 pés. Segundo o realizador, duarante o ano e meio em que esteve a preparar o filme, incluindo a construção de casas para a equipa, aproveitou o tempo para conhecer o elenco de moradores locais, que foram contratados para interpretarem a si mesmos, colocando detalhes das suas vidas no argumento.

“Eles nunca colocaram os pés num cinema ou viram um filme. Eles agiram naturalmente, como eram, e funcionou de uma maneira bonita”, disse Pawo Choyning Dorji, numa entrevista ao site NPR.

No filme acompanhamos Ugyen Dorji (Sherab Dorji), um jovem professor da zona moderna do Butão, que foge aos seus deveres enquanto planeia ir para a Austrália para se tornar cantor. Como castigo, os seus superiores mandam-no para a escola mais remota do mundo, numa aldeia chamada Lunana, para concluir o seu contrato.

Ugyen dá por si afastado dos confortos ocidentais após uma dura caminhada de oito dias para chegar à aldeia. Em Lunana, não há electricidade, manuais nem um quadro na sala de aula. Apesar de pobres, os aldeões recebem calorosamente o novo professor, mas ele tem a tarefa intimidante de ensinar as crianças sem materiais. Quer desistir e ir-se embora, mas começa a descobrir as dificuldades das crianças que ensina e a transformar-se através da incrível força espiritual dos aldeões.

E sim, há mesmo um iaque na sala de aula, levado por uma jovem da aldeia, que quer que o professor o aprecie, para entender a relação que os aldeões têm com os seus iaques e ter acesso ao seu esterco, que é usado para aquecer as casas, e ser visto como um animal de grande valor para a comunidade.

Distribuído em Portugal pela Alambique Filmes, “Um Iaque na Sala de Aula” apresenta uma narrativa convencional sobre autodescoberta e tradições, sendo um filme que explora a bondade e o ensino educativo sincero no meio de adversidades. Assista ao trailer legendado.

Artigos relacionados