Versão restaurada em 4K para assinalar o 100º aniversário de “O Garoto de Charlot”

Estreia do filme O Garoto de Charlot em 4K

Para assinalar o 100º aniversário da estreia de “O Garoto de Charlot” (The Kid), a Midas Filmes vai relançar nos cinemas nacionais no dia 8 de dezembro, uma nova versão restaurada em 4K da icónica obra-prima de Charlie Chaplin, um dos filmes mais universais e amados da história do cinema.

Depois de ter escrito, protagonizado e dirigido várias curtas-metragens, “O Garoto de Charlot” foi a primeira longa-metragem de Chaplin, exibido pela primeira vez em 1921 no Carnegie Hall de Nova Iorque, como parte de uma ação de beneficiência de um fundo infantil.

No filme, uma mulher sem meios para sustentar o seu recém-nascido, ao sair do Hospital de Caridade deposita o bebé dentro de um carro que vê estacionado e foge com o intuito de se suicidar. Mas o carro é roubado e depois de várias peripécias, um vadio (Chaplin) fica com ele. Cinco anos depois, criou-se uma forte relação entre ambos e a criança (Jackie Coogan) ajuda o vadio a conseguir dinheiro em vários trabalhos. Mas a vida da mãe da criança deu uma volta e esta é agora uma rica cantora de ópera e tenta por todos os meios reencontrar o seu bebé perdido. Até que um dia, cruzam-se na rua…

Com o filme, Chaplin criou algo completamente novo numa altura em que os filmes eram dramas ou comédias, mas em que conseguiu, de uma forma que parecia natural, combinar os dois géneros. Apesar de vozes contrárias, Chaplin seguiu a sua intuição. O filme foi um sucesso instantâneo e a indústria do cinema nunca olhou mais para trás.

De acordo com relatos da época, citados pelo Morning Telegraph, o filme “viverá quando outros morrerem. O seu humor é clássico. Chaplin é um humanitário. Ele entende o coração dos irresponsáveis, dos filhos e dos fracassados ​​do mundo. As alegrias de ‘The Kid’ não podem ser catalogadas, devem ser vistas.”

Com o sucesso que ainda faz sucesso com o público 100 anos depois, “O Garoto de Charlot” foi selecionado pela Biblioteca do Congresso para preservação no Registro Nacional de Filmes dos Estados Unidos como sendo “culturalmente, historicamente ou esteticamente significativo”.

Este relançamento é uma oportunidade única para descobrir uma das mais belas obras do cinema com os mais novos ou revê-lo num restauro exemplar.

Artigos relacionados