Violência policial nos EUA é analisada em dois documentários no canal Odisseia

Violencia policial nos EUA analisada no canal Odisseia

Numa altura em que o ex-polícia norte-americano Derek Chauvin é considerado culpado dos três crimes de que foi acusado pela morte de George Floyd, e recordando os recentes protestos no país contra o racismo e a brutalidade policial, o canal Odisseia estreia dois documentários inspirados no Movimento Black Lives Matter e no sistema policial nos EUA.

Nesta quinta-feira, 22 de abril, às 17:00h, o canal exibe “The Weekly Special Edition: O Assassinato de Breonna Taylor“, e às 18:00h, “A Vigiar a Polícia“, dois filmes documentais que analisam a violência policial nos EUA.

O documentário que abre a emissão resulta de uma investigação esclarecedora do The New York Times sobre o que aconteceu na fatídica noite de 13 de março de 2020, quando agentes da polícia de Louisville, numa rusga contra o tráfico de drogas, derrubaram a porta do apartamento de Breonna Taylor, matando-a com oito disparos.

Tal como George Floyd, Breonna Taylor, uma técnica de emergência médica negra de apenas 26 anos, assassinada por engano no seu apartamento, transformou-se num verdadeiro símbolo dos protestos contra o racismo e a brutalidade policial.

E como nos Estados Unidos, os negros têm mais probabilidades de morrer de COVID, de ser pobres, e de serem presos, maltratados ou assassinados pela polícia, “A Vigiar a Polícia” reflecte sobre a necessidade de proceder a alterações e reformas na polícia, tendo como base os resultados obtidos em Newark, Nova Jérsia, que há vários anos realiza programas sociais destinados a reduzir a violência e a abordar as causas fundamentais da delinquência.

No último verão, muitas cidades dos Estados Unidos assistiram a manifestações contra a polícia pelos assassinatos de George Floyd e Breonna Taylor, mas as coisas mantiveram-se relativamente calmas em Newark, cuja força policial recebeu ordens de reforma por parte do Departamento de Justiça em 2016, depois de uma investigação federal descobrir um padrão de abusos dos direitos civis, a maior parte dos quais foram suportados pelos residentes negros e latinos.

O presidente da Câmara Municipal, Ras Baraka decidiu desviar uma percentagem do orçamento destinado à polícia para realizar uma importante reforma policial em Newark, este documentário analisa os resultados.

Artigos relacionados