WGA Awards 2021: Vencedores dos prémios dos argumentistas dos EUA

Vencedores do WGA Awards 2021

Já são conhecidos os vencedores dos Writers Guild of America 2021, os prémios anuais atribuídos pelo Sindicato dos Argumentistas, anunciados numa cerimónia virtual que pela primeira vez reuniu as guildas da costa este e oeste dos EUA, que tradicionalmente faziam as suas galas separadamente em Nova Iorque e Los Angeles respetivamente.

Nas produções cinematográficas o prémio de Melhor Argumento Original foi atribuído a Emerald Fennell por “Uma Miúda com Potencial” (Promising Young Woman), que está previsto estrear nos nossos cinemas a 29 de abril, enquanto que o argumento de Melhor Adaptação foi para Sacha Baron Cohen e a sua vasta equipa de escritores por “Borat Subsequent Moviefilm“. O prémio de Melhor Argumento para um Documentário foi para “The Dissident“, da autoria de Mark Monroe e Bryan Fogel.

Nas categorias televisivas, Peter Morgan e Jonathan Wilson triunfaram por “The Crown“, da Netflix, como Melhor Argumento de Série Dramática, e a equipa de argumentistas de “Ted Lasso“, ficou com o de Melhor Argumento de Série de Comédia, programa da Apple TV+ que também foi premiada como Melhor Nova Série. Nas minisséries, o Melhor Argumento Original foi para “Mrs. America” (FX Networks) e o Melhor Argumento Adaptado para “Gambito de Dama” (Netflix).

No ano passado, os WGA Awards coincidiram com os vencedores dos Óscares: Bong Joon Ho e Han Jin Won pelo argumento original de “Parasitas“,  e a adaptação de “JoJo Rabbit” de Taika Waititi. No entanto, nem sempre tal acontece, já que apenas são considerados os argumentos de cineasta que sejam membros da guilda.

Artigos relacionados