“A Rede”: RTP2 estreia a nova cyber-série entre a ficção e o documentário

RTP2 estreia a série A Rede

Na madrugada de sexta para sábado, 10 de outubro, pelas 00:40h, a RTP2 estreia “A Rede“, uma nova cyber-série entre a ficção e o documentário que explora a comunicação na era das redes sociais.

Criada por Alexandre Borges e Nuno Costa Santos, também autores do argumento ao lado de Luís Filipe Borges, a série é realizada por Paulo Prazeres e terá emissões regulares, uma vez por semana, sempre no mesmo horário.

“A ‘Rede’ vai tomar conta da televisão. Fazer login e assumir o controlo. Descobrir, deslumbrada, o caos onde tudo cabe; e acabar à procura, desesperadamente à procura. Quer pôr-nos ao espelho. Diante da nossa obsessão. Do absurdo, ocasionalmente visitado por momentos de salvação”, lê-se na descrição do programa da RTP2.

A estação pública explica também que a série vai apresentar uma mistura de “poemas e notificações. Pêsames, engates e indignações. Literatura, sexo e gatinhos. Amigos e amigos desconhecidos. Seguidores, haters e emojis. Selfies, gifs, live streams, posts, tweets e comments. Filtros sobre o que dói. Conversas, confissões, reportagens, sketches, ficções, subversões, reflexões, contaminações com e pelo real, excesso de informação, cacofonia. Às vezes, apenas silêncio e contemplação.”

Na era das redes, o que é (ainda) o real? O que é o real (na era das redes)? Estas são as questões do primeiro episódio, intitulado “Dário Rúben”, de 30 minutos, que segue o personagem do título, um gajo como os outros , que explora a rede, vê uns vídeos do 25 de Abril, aprende a fazer poses para selfies e ganha uma paixoneta por Tati.

Artigos relacionados

Contribua com a sua opinião!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *